Trabalhar a recibos verdes 4 cuidados que deve ter

Trabalhar a recibos verdes: 4 cuidados que deve ter

Surgem cada vez mais profissionais independentes no mercado. Com isso, trabalhar a recibos verdes pode ser uma excelente opção para conquistar a tão sonhada liberdade financeira.

Segundo algumas estatísticas, Portugal já possui quase 300 mil profissionais independentes.

Este é um número bastante alto que não deve ser ignorado pela economia do país.

As vantagens desta modalidade de trabalho são a flexibilidade de horário e a liberdade de poder exercer a função onde quiser, seja em casa ou num escritório.

Entretanto, ainda existem muitas dúvidas acerca dos recibos verdes. Como por exemplo, como se pode iniciar o processo, iremos esclarecer esta e outras questões ao longo do artigo!

Trabalhar a recibos verdes: O que significa?

Estes profissionais trabalham para si próprios, ou seja, não têm ninguém superior, sendo os seus próprios chefes.

Os próprios recibos verdes são as faturas ou recibos emitidos por estes mesmos trabalhadores pelos serviços que são prestados a um cliente.

Em suma, os recibos são as notas fiscais que deve emitir para estar a atuar de forma legal e para cumprir com as obrigações fiscais em Portugal.

Como se pode tornar num profissional autónomo e emitir faturas?

Se está a pensar em trabalhar a recibos verdes, deve seguir algumas orientações antes de iniciar as atividades.

O primeiro passo é abrir atividade nas Finanças. Pode fazê-lo presencialmente, no balcão ou pela Internet.

Antes de abrir atividade terá de optar por um CAE ou um código do artigo 151º do CIRS.

Com isso, informa à Autoridade Tributária que tipo de serviço irá prestar ao mercado.

É importante lembrar que também lhe será solicitado uma estimativa de rendimentos anuais, bem como uma indicação de contabilidade. Esta pode ser simples ou organizada.

Depois, o setor das Finanças irá enviar uma confirmação de registo. Esta, basicamente, associa a sua atividade à morada fiscal.

A partir daí já tem autorização para exercer a atividade escolhida e começar a emitir os recibos verdes.

Conheça alguns cuidados que deve ter ao ser um trabalhador independente

Agora que já sabe como abrir atividade nas Finanças e começar a trabalhar a recibos verdes, deve estar atento a algumas questões.

Ser um profissional independente requer algumas habilidades importantes, como por exemplo:

1 – Manter-se motivado e focado

Quando se é um profissional independente, não há chefes à volta para averiguar o trabalho que está a ser feito.

Dessa forma, é muito importante cultivar uma rotina de responsabilidade para evoluir no mercado e conquistar autoridade.

2 – Saber gerir o tempo de trabalho

Sabemos que um trabalhador autónomo não tem horários para cumprir. Sem esta restrição, faz o seu próprio tempo de serviço.

Porém, é preciso ter a capacidade de gerir cuidadosamente o seu tempo. Caso contrário, essa vantagem pode tornar-se num problema.

E, sem dúvidas, deve saber que muitas das vezes irá trabalhar ainda mais do que se estivesse empregado noutra empresa.

3 – Ter em mente que deve fornecer um serviço de qualidade

A qualidade do trabalho representa o quão bom pode ser aquele profissional.

Deve ter em mente que é o principal interessado em produzir um trabalho que seja qualificado ao cliente.

A sua carreira a trabalhar a recibos verdes dependerá totalmente da sua responsabilidade com a eficiência do serviço prestado. A evolução profissional depende apenas de si!

4 – Tenha total responsabilidade com os prazos

Este é um fator primordial para qualquer profissional independente que se vai aventurar no mercado.

Seja responsável com as promessas que faz aos clientes. Principalmente em relação aos prazos de entrega. Afinal, é a sua credibilidade que está em jogo.

E, se começar a falhar continuamente, provavelmente a sua carreira estará com os dias contados. Por isso, nunca falhe!

Quer ser um trabalhador independente e trabalhar a recibos verdes? Ao seguir estas dicas estará a meio caminho do sucesso!

No Comments

Post A Comment